Quanto mais tranquilo for o processo de decisão, e quanto mais ele participar da escolha, mais rápida e natural será a adaptação do idoso em um residencial. Na Cora é realizado um conjunto de procedimentos para a acolhida inicial do idoso, garantindo segurança até ele se ambientar com a sua nova residência – trajetos para o quarto, refeitório e ambientes de socialização; e participação de atividades.

Em muitos casos, este processo de adaptação é mais demorado para a família. Não ter o idoso em casa, não se sentir, inicialmente, confiante e seguro com a instituição escolhida, entre outros fatores, faz com que os sentimentos fiquem confusos. É como a síndrome do ninho vazio.