Sim. Diversos órgãos governamentais fiscalizam estas instituições para avaliar diferentes aspectos, desde a estrutura até o atendimento ao idoso, como a Vigilância Sanitária, os Conselhos dos Idosos e o Ministério Público.