Não é segredo que boas noites de sono fazem bem para a saúde – especialmente dos idosos. De acordo com um estudo feito por americanos e franceses, e publicado no periódico científico Nature Neuroscience, as memórias se solidificam enquanto dormimos profundamente.

Mas não basta dormir. É preciso dormir a quantidade certa. Segundo um estudo da Universidade de Harvard, pessoas com mais de 70 anos que dormem pouco ou dormem muito apresentam mais problemas cognitivos do que aquelas que passam sete horas por noite dormindo.


Sono e saúde dos idosos: dicas para dormir bem

Algumas práticas podem melhorar significativamente a qualidade do sono dos idosos e, consequentemente, colaborar com a saúde. Veja:

1. Desligue a televisão e os aparelhos eletrônicos uma hora antes de dormir: a claridade inibe a produção da melatonina, hormônio natural que o cérebro produz para adormecer.

2. Evite tomar café depois das 16h: cafeína, teína e açúcar em excesso funcionam como estimulantes do sistema nervoso, deixando o corpo em alerta. Não ingerir essas substâncias do final da tarde em diante ajuda a manter a mente mais relaxada na hora de se deitar.

3. Durma e acorde nos mesmos horários: o organismo humano trabalha em ritmo – é o que chamamos de relógio biológico. Ao manter os horários, você ajuda seu corpo a sentir-se com sono na hora certa. Além disso, para os idosos o período ideal para se passar dormindo é de sete horas.

4. Mantenha o quarto aconchegante: colchão adaptado para as necessidades dos idosos, travesseiros confortáveis, temperatura agradável e silêncio são alguns aspectos do ambiente que influenciam no bem-estar (link para conteúdo 45 – Cuidados com acessibilidade). Consequentemente, é mais fácil de sentir sono e dormir bem. Na Cora, a iluminação é planejada para manter o ambiente acolhedor. Além disso, enquanto os residentes dormem, nossa equipe está acordada para prestar assistência diante de qualquer necessidade.