Você sabia que o consumo de água deve aumentar entre pessoas que já passaram dos 60 anos? Isso porque o corpo retém menos água, é mais fácil ficar desidratado e os riscos à saúde são maiores.
Portanto a hidratação para idosos deve estar na lista de prioridades dos cuidadores.
É certo que pessoas de todas as idades devem tomar água ao longo do dia. A bebida auxilia o funcionamento dos órgãos, principalmente dos rins, diminui o inchaço e até deixa a pele e os cabelos mais bonitos.
Fala-se muito que é fundamental beber dois litros de água por dia.
Mas a quantia ideal vai depender do peso da pessoa. Nutricionistas recomendam a seguinte proporção: 35 ml x 1 kg do peso corporal = quantia ideal por dia.
Nesse sentido, se o indivíduo pesa 65 quilos, ele deve beber 2.275 ml por dia, ou seja, o equivalente a 9 copos americanos de água.
Agora que você já sabe a quantidade apropriada para a hidratação diária, veja como a água beneficia a saúde do idoso.

Benefícios: como esse líquido precioso é responsável pela saúde

O corpo humano não é capaz de armazenar água. Apesar desse componente responder por cerca de 70% do peso corporal de um adulto, ele é eliminado na respiração, transpiração, lágrimas, urina e fezes.
Vem daí, portanto, a necessidade de repor água em todos os momentos do dia. Aproveite para conferir os principais benefícios dessa reposição:

● auxilia no funcionamento dos órgãos;
● age positivamente nos rins;
● ajuda a eliminar as toxinas do corpo;
● evita o ressecamento da pele, prevenindo infecções por vírus e bactérias;
● evita a desidratação;
● regula a temperatura corporal;
● previne o aparecimento de pedras nos rins;
● evita o ressecamento nos pés, com as incômodas rachaduras nos calcanhares;
● aliada do emagrecimento, pois aumenta a sensação de saciedade.

Desidratação: o que causa e quais as consequências

A desidratação é perigosa em todas as idades, especialmente em idosos. Ela está associada à falta de reposição do líquido eliminado durante os dias e também à ocorrência de vômitos e diarreias.
Porém um detalhe que chama a atenção é que entre as pessoas de idade avançada a desidratação pode ocorrer diante da ingestão de determinados medicamentos e como consequência da diabetes.
Idosos diabéticos aumentam o número de micções e, por ingerirem medicamentos com efeito diurético com mais frequência, podem precisar de um reforço na hidratação.
Nesse sentido as pessoas desidratadas têm sintomas que se confundem aos de outras doenças, como:

● ressecamento da pele e das mucosas;
● constipação intestinal;
● dificuldade na fala;
● confusão mental;
● queda na pressão arterial;
● tontura;
● aceleração dos batimentos cardíacos;
● dor no peito;
● sensação de fraqueza.
O estado de desidratação nos idosos pode levar à internação.
Quando o idoso chega nesta situação no pronto-atendimento a primeira medida é receber soro na veia.

Hidratação para idosos: a importância da água filtrada

Como você viu até aqui o consumo de água com regularidade faz muito bem à saúde das pessoas com idade avançada.
Mas um detalhe que não pode passar despercebido é a qualidade da água. Sabemos que a água de torneira é tratada pelas concessionárias do serviço de abastecimento.
Contudo no percurso da água da estação de tratamento até as casas e empresas existem tubulações antigas e reservatórios sem a manutenção semestral recomendada por órgãos de saúde.
O resultado é uma água com resíduos de ferrugem, barro, areia e outros componentes que podem causar doenças estimuladas pela presença de micro-organismos, como vírus e bactérias.
Desse modo é importante estimular o idoso a beber água filtrada, purificada (aquelas fornecidas por purificadores) ou mineral com origem certificada.

Gelada ou natural: veja qual é a melhor opção

É difícil resistir a um copo de água bem gelada no verão escaldante. Mas é bom lembrar que o velho medo de ingerir a bebida gelada e ter problemas de saúde tem lá o seu fundo de verdade.
Há pouco tempo surgiu uma mensagem retransmitida em vários grupos de WhatsApp de que a água gelada poderia causar câncer e infarto após fechar as veias do coração. Em pouco tempo, porém, percebeu-se que se tratava de uma informação falsa.
Em suma, é preferível oferecer água em temperatura ambiente ao idoso. Isso porque a bebida gelada pode causar algumas reações como dor de cabeça momentânea, agravar a inflamação da  garganta de quem já está com infecção e causar dor de estômago.
Mas os médicos afirmam que é uma inverdade dizer que o produto gelado causa gripes e tosses. Afinal de contas, resfriados e gripes são provocados por vírus e não pela ingestão de líquidos ou alimentação.
Uma recomendação da classe médica é que o idoso resfriado tome água morna, porque assim o líquido estará na mesma temperatura interna do corpo e evitará o risco de agravamento da doença.
Porém como não temos esse costume a aceitação do organismo e do paladar pode não ser das melhores.

Hidratação: como torná-la um hábito com água saborizada

Muitos idosos esquecem de tomar água ou simplesmente não gostam, seja porque ela aumenta as idas ao banheiro ou porque não se sentem confortáveis.
Entretanto é fundamental acrescentar o hábito no dia a dia para ter mais saúde e qualidade de vida.
Uma saída interessante é oferecer água aromatizada e saborizada com produtos que não façam mal ao idoso e sejam indicados pelo nutricionista.
Nesse sentido existem inúmeras receitas de complementos que podem ser colocados na garrafinha, como rodelas de laranja, gengibre, canela, cravo, morango e até legumes, como pepino.
Além disso é importante incentivar o idoso a ingerir água em jejum, para a liberação de toxinas após as horas de repouso, e em determinados momentos do dia, como entre as refeições.
Para concluir, o consumo de cerca de oito a nove copos de água por dia é fundamental na hidratação para idosos para auxiliar na promoção da saúde. A água tem efeitos preventivos e curativos, devendo ser ingerida com frequência.
Aqui na Cora os nossos residentes são lembrados do bom hábito de consumir água pela nossa equipe multiprofissional. Somos uma rede de residenciais seniores e nos preocupamos com a saúde dos nossos residentes. Se você quer conhecer mais nosso trabalho, curta nossa página no Facebook.