Quando somos mais jovens estamos mais expostos ao sol por conta da correria nossa de cada dia. Mas quando chegamos à idade mais avançada a tendência é de ficarmos mais tempo fechados. Devido a essa mudança é fundamental estarmos num ambiente com iluminação natural. Além dela, a luz artificial também é uma forte aliada para termos cômodos mais seguros e evitar acidentes.
Por milênios o ser humano organizou sua rotina pelo ciclo circadiano, que separa a nossa jornada em noite e dia. Mas graças à invenção da lâmpada, no século 19, passamos a ser donos do nosso tempo.
Porém toda essa tecnologia nos afastou dos raios solares durante o dia. Por consequência as construções privilegiaram espaços muito fechados, com janelas estreitas. Contudo com o passar dos anos parece que o ser humano passou a sentir “saudades” dos raios solares, e o vidro começou a ser cada vez mais usado pelos arquitetos.
Graças a essa mudança de percepção hoje em dia temos imóveis com mais entradas de luz solar, o que é muito positivo, especialmente para os idosos.
Veja neste post, portanto, como a iluminação influencia a saúde e até mesmo a prevenção de quedas.

Como deixar o ambiente mais iluminado e seguro

Já sabemos que a iluminação solar favorece a saúde e o bem-estar do idoso, mas agora é importante lembrar que existem vantagens na iluminação artificial também. Veja mais detalhes a seguir.

Iluminação zenital

Tecnicamente, a iluminação solar é chamada de iluminação zenital porque está relacionada ao significado de zênite, que é o ponto principal da entrada de luz num cômodo de qualquer imóvel.
Desde a escolha do terreno até a construção da casa, os especialistas, como arquitetos e engenheiros, verificam os pontos principais de luz natural, bem como a posição do imóvel perante o nascer e o pôr do sol.
Mas é evidente que nós podemos aproveitar a luz solar em prol do idoso.
Desse modo algumas escolhas são mais práticas para o dia a dia. Veja:

● colocar poltronas próximas a janelas;
● substituir portas de madeira por de vidro;
● não usar cortinas escuras;
● escolher cores claras para a pintura das paredes;
● preferir imóveis com sacadas protegidos por redes;
● dar preferência aos tons pastéis na decoração;
● construir jardins de inverno na casa;
● ter áreas verdes com cobertura para possibilitar uma área de lazer para o idoso.

Iluminação artificial

Quando falamos do bem-estar do idoso é muito importante ficar atento à quantidade de lâmpadas e às suas posições nos cômodos mais utilizados por ele, como quarto, banheiro e sala.
Isso porque, dependendo do estado clínico, o idoso pode sentir mais dificuldades de locomoção. Além, é claro, da perda do potencial de visão no período noturno.
Por conta disso é fundamental contar com iluminação extra nos cômodos adicionados com cuidados extras, como a retirada de tapetes e a fixação de móveis que podem escorregar ao serem usados de apoio pelos idosos.
Veja mais algumas dicas relevantes:

● dê preferência para lâmpadas incandescentes ou LED com luz branca quente nos quartos e salas;
● instale luzes perto do rodapé;
● coloque abajures próximos à cama;
● preferencialmente use abajures e criados-mudos fixados para evitar tropeços;
● instale interruptores próximos à cabeceira de camas e próximos de escadas.

Como tomar sol de forma saudável e absorver Vitamina D

A Vitamina D melhora a absorção do cálcio e fortalece os ossos. Mas a má notícia é que o nosso corpo não produz sozinho esta vitamina. Por isso, ele precisa da ação do sol, mais especificamente da luz ultravioleta.
Um levantamento da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia identificou que 85% dos idosos moradores de São Paulo têm valores insuficientes de Vitamina D no organismo.
Devido a isso é tão importante tomar banhos de sol. Contudo os idosos, que apresentam muita deficiência de Vitamina D, têm mais dificuldade de produzir o elemento que os jovens.
Segundo os médicos, a pele dos idosos sintetiza somente um terço a menos da vitamina quando está exposta aos raios solares em relação às pessoas mais jovens.
Desse modo é importante que os idosos tomem mais sol para produzir mais vitamina e, assim, fortalecer os ossos já castigados pela osteoporose.
É possível tomar banhos de sol, sem o uso de protetor, antes das 10 horas e após as 16 horas, que é quando os riscos de câncer de pele são reduzidos.
Para isso, o idoso pode usar bermudas e camisetas confortáveis para ficar exposto ao sol numa cadeira confortável.
Lembrando que a Vitamina D também está disponível em determinados alimentos, como carnes, peixes, frutos do mar, ovo, leite e derivados.
Também existe a possibilidade da ingestão de suplementos da vitamina, que devem ser acompanhados e monitorados por profissionais da área de saúde.

Cuidados especiais e iluminação natural

O monitoramento é importante, especialmente vindo de uma equipe multiprofissional, pois pesquisas já demonstraram que a ingestão excessiva de Vitamina D pode provocar demora no tempo de reação, aumentando assim o risco de quedas entre os idosos. O estudo foi publicado pelo jornal científico Journals of Gerontology.
Para concluir, a entrada de luz natural nos ambientes dá mais leveza e ânimo aos idosos. Além disso, é importante adaptar o ambiente para a iluminação natural ser mais intensa. Desse modo se conquista um espaço mais aconchegante e também se diminuem os gastos com energia elétrica.
É por todos esses benefícios que as unidades da Cora Residencial Senior contam com ambientes iluminados e arejados. Nossas unidades possuem espaços arborizados e jardins com bancos que são um convite aos banhos de sol matinais.
Os quartos contam com iluminação reforçada, com abajures e luzes nos rodapés para evitar tropeços quando o idoso acorda de madrugada para ir ao banheiro, por exemplo, ou para ler um livro antes de dormir. O refeitório e os corredores também são bem claros, com móveis em tons pastéis para aumentar a sensação de acolhimento.
Ficou curioso para conhecer nossa estrutura? Agende sua visita em uma das unidades Cora.